segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

THUNDERCATS: AS SETE VIDAS



Primeiro, dizendo que mudei a tendência dos ThunderCats. Eles estão mais pra Asgardianos do que para um reino em paz com seu povo. Agora, em teoria, o misticismo de Thundera é vinculado a Ra, o Deus Sol. Só que Ra também é um Deus da Assembléia Mutante (que na verdade são várias nações que adoram, cada uma, um outro Deus subordinado a Ra. Chacais, Crocodilos, Macacos, Bovinos, Serpentes).

Os Mutantes se unem para atacar os Gatos de Thundera por que estes detém o elo entre os mortais e Rá. Um altar em forma de poço, e sua palavra, escrita no Livro dos Presságios. Todo o figurino, armas e postura possuirão temas egípcios.
 
Assim, eu justifico muita coisa, como a Antropomorfia, os conflitos entre aqueles que eram amados por Ra e os outros que não tinham tanto prestígio.

Inclusive, eu vi que a Toca dos Gatos feito em Nova Thundera é uma Esfínge, totalmente.

Até pensei em mudar o grito de "Hoooo" para "Ra", como se estivesse invocando os poderes conferidos por Ra, entende? Mas aí eu vi que isso seria torná-los realmente deuses, o que não é minha idéia. Então eu misturei os dois e o "Hooooo" se une ao "Ra" e forma "Roar", um rugido mesmo. O "Roar" é uma prerrogativa dos ThunderCats - o povo escolhido por Ra, segundo eles. Aí eu comecei a tentar justificar "ThunderCats". Aí eu fui na seguinte onda.

Baseado no fato de que acima da Nobreza só existe o faraó (que é a representação viva de Rá entre os Mortais), é necessário que Rá toque o solo mortal através de algum veículo. E como Rá é o Deus Sol (ou do Céu), um Trovão/Relâmpago seria a ponte entre céu e terra.


O Thunder dos ThunderCats seria uma representação de castas, onde o "Roar" seria o trovão da presença de um raio - no caso, a existência de um ThunderCat.

Percebeu que os ThunderCats possuem o brasão ThunderCat e que tanto este brasão quanto os olhos do ThunderCat se iluminam ao ouvirem o rugido do Lion-O? Somente um Deus - ou escolhido de Deus - pode visitar o local onde está um Deus. Se o relâmpago é a ponte do céu com a terra, significa que a cada relâmpago, deveria ter um Deus surgindo ou um Deus clamando uma presença. Como os Thundercats são castas superiores, somente eles se sentiriam compelidos a atender o chamado do Deus - ou, neste caso, visitar o local da queda do relâmpago. O caminho é guiado pelo trovão gerado por este relâmpago. O relâmpago, neste caso, é a luz do olho de Thundera quando Lion-O convoca. O rugido que vaga quilômetros até os Thundercats é o trovão. Como é este rugido que guia os Gatos ao local, eles são os Gatos do Trovão, os ThunderCats. Foi aí que o roteiro saiu daquela temática de somos todos iguais para um lance de busca da humildade. E eles perceberem que esse negócio de ser o povo escolhido não é nada se você não merece ser escolhido pelo povo. Quem te escolhe é quem te quer.
 
E terá um outro conflito do Lion-O. Será que seu pai - o FARAÓ Klow-Dius - estava errado em privar o Poço de Rá, o Livro dos Presságios e a Espada dos Presságios dos Mutantes? Será que eles tinham o mesmo direito que os ThunderCats? Teria sido Mumm-Ra um injustiçado pela Dinastia ThunderCat? Mas no fim das contas, os Mutantes queriam realmente usar os artificios da Dinastia ThunderCat para fins malignos. A Espada Justiceira, na verdade, é a Cruz desta galera ThunderCat. A Espada de Plun-Darr é o Tridente, a resposta à cruz, sua antítese e igualmente poderosa.

 Agora vem a parte mais legal: relacionar a mitologia egípcia com a dos ThunderCats. Ankh é aquela cruz egípcia clássica (que muitos chamam erradamente de Cruz Gótica) que simboliza a Vida Após a Morte. Dá uma olhada na imagem...
 
 

... e veja se ela não lembra um pouco a empunhadura+guarda da espada justiceira?
 
 

E lembra-se do que o Lion-O pedia para a espada Justiceira?

 
 
A visão Além do Alcance: o Udyat (ou olho de Hórus) Hórus é um deus antropomórfico em forma de águia (que tem uma visão além do alcance de muitos outros seres vivos) 

 


O Olho de Thundera é, na verdade, um Udyat (Olho de Horus). A diferença é que como quem manda lá são os gatos, o artefato foi esculpido com o olho de gato. Aqui na Terra, ele recebeu o olho humano.

 


É o lance da história do vencedor. O Faraó Klow-Dius confundiu a Nobreza de Rá com "Raça Nobre de Rá", que não existe. O lance é ser nobre de coração, e não nobre de sangue.

Então, vamos à nobreza de Thundera:
 Faraó Klow-Dius

Gostou? Então, deixe seu comentário AQUI no Blog, divulgue na sua Rede Social e Twitter, e volte sempre! Obrigado pela visita!



Nenhum comentário:

Postar um comentário